sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Pensamentos e Crenças são impulsos poderosos para manter um estado de dor.

Você sabia que suas crenças sobre o funcionamento do seu corpo pode piorar sua dor e o movimento da coluna ?
Dor é uma coisa normal - É a maneira como o nosso cérebro julga (e expressa) que uma determinada situação representa uma ameaça ao corpo.  Dor é uma resposta perceptiva de proteção que pode ser produzida por informações sensoriais (bio), psicológicas (psico) ou contextuais (sociais) que sugiram ao cérebro que o corpo está em perigo. (Moseley, 2015).
Se houver um problema no nosso corpo e o nosso cérebro avaliar que não estamos em perigo, nós não vamos sentir dor.
Qualquer combinação de informações que leva o cérebro a concluir que o corpo está em perigo pode provocar dor.  Os pensamentos também são sinais nervosos e os pensamentos virais (catastróficos e cinesiofóbicos), comuns em pessoas com dor persistente, são poderosos o suficiente para manter um estado de dor.
Algumas pessoas podem apresentar crenças distorcidas sobre funcionamento do corpo que fazem parte da sua própria lógica ou foram criadas ou mesmo reforçadas pelos profissionais de saúde em consultas por parentes ou internet.
A proposta que se segue é a de que a dor pode ser melhorada através da modificação das crenças errôneas, o que pode diminuir a catastrofização e reduzir a incapacidade associada a ela, incluindo a cinesiofobia (medo do movimento)
Atualmente, vemos a necessidade de modificar o modelo tradicional e recorrer à um modelo mais abrangente (biopsicossocial). Esse modelo é a base da Educação em Dor. O objetivo da educação em dor é identificar as percepções, pensamentos e crenças do paciente a respeito da sua dor e auxiliá-lo nas suas modificações. Na educação em dor são abordados conceitos sobre a neurofisiologia da dor por meio da utilização de metáforas, exemplos, imagens e outros recursos acessíveis ao paciente. Essa intervenção permite que o profissional da saúde desenvolva um processo de aprendizado, respeitando o contexto e a subjetividade do paciente e incentivando aspectos como autoconfiança, auto eficácia, aceitação, modificação de comportamentos dolorosos e prática de exercícios.

LUIZ SOLA – FISIOTERAPEUTA
Quer saber mais sobre nosso curso para Dor Lombar Crônica ?
Mais informações: Acesse nosso site https://goo.gl/fzQDEe
Consultas e Agendamentos e Informações sobre curso : Tel (15) 3211.2393 / 3211.5198
Whats: (15) 99201.2580

Nenhum comentário:

Postar um comentário