quinta-feira, 30 de outubro de 2014

A Tecnologia aos seus Pés - Sua dor nas costas pode estar realacionado ao tipo de pisada

Programa de computador analisa a influência da má pisada  e sua relação com o aparecimento de patologias nos pés, joelhos,  quadril e coluna vertebral.

Você tem uma dor crônica e não sabe a causa ?  Tendinites, fascites plantares, esporão de calcâneo, artroses de tornozelos e joelhos, joanetes,  bursite trocantéricas, fraturas por stress, dores nas costas podem estar relacionada ao seu tipo de pisada.


Então qual o critério que você usa para se prevenir ou tratar de um problema de coluna, joelho, quadril e pé. Como saber qual a melhor conduta para curar uma dor crônica ? Como você faz para comprar o seu tênis para uma prática esportiva ou lazer ? É o mais bonito? O mais barato? O mais macio? Você já ouviu falar em Palmilhas Posturais ?
Independente de qual critério anteriormente descrito está na hora de saber qual o seu tipo de pé, pisada e postura. Apesar de serem tão pouco lembrados, os pés são os principais órgãos de sustentação e equilíbrio do nosso corpo. Quando apresentam algum tipo de deformidade ou “pisam” sobre o solo de maneira errada, podem causar problemas posturais que afetam as articulações ocasionando desvios e dores das mais variadas intensidades. Para você identificar como está sua pisada existe um aparelho chamado Baropodometria Computadorizada, que mensura e quantifica os picos de maiores pressões que seu pé exerce sobre o solo e,  determina qual é o tipo de pé, pisada e como  está o  seu equilíbrio corporal e postural.
De acordo com o fisioterapeuta Luiz Fernando Sola especialista em Posturologia e Podoposturologia, especialidade que estuda as alterações dos pés e suas repercussões   sobre o nosso corpo, este exame dá suporte para solucionar vários causas de diversas patologias que ocorrem em nosso corpo por um desequilíbrio podal. Através desta análise que é realizado parado e andando sobre uma plataforma com vários sensores, conseguimos determinar com grande precisão o que acontece quando você pisa errado e o que isto gera de pressão nas estruturas dos pés em relação ao joelho, quadril e coluna, determinando assim qual a região do seu corpo que está sofrendo uma sobrecarga e gerando dor e desvios posturais. Com os resultados obtidos,  sabemos porque determinadas patologias aparecem. Podemos assim intervir precocemente tratando a causa ou prevenindo estes problemas que aparecem desde uma simples bolha até unhas encravadas, ates os desgastes nas articulações e inflamações na planta dos pés. Sola explica que este exame é realizado de preferência junto com uma avaliação postural para determinar qual  atuação preventiva e terapêutica que deverá ser indicada. Quando alterações são identificadas nestes exames,  utilizamos um método de tratamento chamado de  Podoposturologia,  que realiza uma reeducação postural global através do uso de Plamilhas Posturais. Estas palmilhas não são as ortopédicas e sim posturais porquê são confeccionadas por fisioterapeutas através do resultado do exame da Baropodometria.
Elas são personalizadas e feitas de acordo com o seu tipo de pé, pisada e postura. Sua funções são  distribuir  adequadamente as cargas e pressões exercidas nos pés, devolver um maior equilíbrio muscular e uma melhor estabilidade articular em todos os segmentos do pé joelho, quadril e coluna. Buscando através das Palmilhas Posturais uma melhor performance em atividade físicas, caminhada e corrida.
Dr.Luiz Fernando Sola - Fisioterapeuta especialista em Podoposturologia, Posturologia, Palmilhas Posturais e Baropodometria
                                                            www.institutokrion.com.br


 Instituto Krion Unidade  -  Rua Mário Campolim 627 – Bairro Campolim - Sorocaba SP.
Tel. (15 ) 3212.4700 ou (15) 3211.2393

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Você tem dor nas costas ? Tracionar e esticar a Coluna Vertebral funciona ?

Você é daqueles que já tentou vários tratamentos para dor nas costas e nada dá resultado. Chega ao ponto e desespero de se pendurar ou pedir para que alguém tracione sua coluna ? 

Cuidado ! Não se desespere ! O ITC Vertebral, clínica especializada em Coluna Vertebral,  é pioneira no Brasil a utilizar métodos de tratamento por descompressão sem cirurgia para quem tem Hérnia de Disco, Protrusão Discal, Estenose, Doença Degenerativa Facetária e Dor Ciática.  A clínica utiliza um equipamento de tração computadorizada desenvolvido nos EUA chamado TRITON DTS. Estudos clínicos indicam que a terapia por descompressão utilizando estes equipamento associada a outras técnicas,  tem tido uma resposta altamente eficaz para os pacientes que sofrem destas patologias. Não é qualquer dor nas costas que pode usar este recurso. No ITC Vertebral os pacientes recebem uma análise aprofundada para determinar se realmente eles se enquadram e se estão aptas a receber esta terapia de descompressão.  Utilizamos uma metodologia de tratamento quando este tem indicação chamado RMA (Reconstrução Músculo Articular da Coluna Vertebral) que é a aplicação de um protocolo de técnicas e métodos de descompressão e tração não agressivos como todos pensam. 
O diferencial deste programa está no uso da tecnologia para promover a descompressão lenta e gradativa das estruturas intervertebrais da coluna . Para isso, o tratamento envolve as modernas mesas de tração eletrônica e de flexão-descompressão (importadas dos Estados Unidos, com eficácia comprovada cientificamente).
De tão eficiente, o programa R.M.A da Coluna Vertebral oferecido pelo ITC Vertebral se expandiu e já realizou mais de 8 mil atendimento  nas principais Cidades do País e na Europa e vem  apresentado um impressionante resultado de 87%  das resoluções do problemas de coluna.



Procure  um ITC Vertebral mais próximo de você:
Acesse nosso site: www.itcvertebral.com.br

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Especialistas afirmam que pisar errado gera desequilíbrio corporal e origina dores em diferentes partes do corpo

 Podoposturologia e Palmilha Postural corrigem e previnem alterações vinda dos pés
Todo ser humano tem um centro gravitacional de equilíbrio e estabilidade, sendo os pés a base de toda sustentação e alinhamento. Desde que começamos a andar, nossos pés sofrem alterações, visando o melhor equilíbrio, regulando e coordenando a postura estática e dinâmica e alinhando nossa estrutura esquelética por meio de tendões, articulações e músculos, passando pelo tornozelo, perna, joelhos, quadris, região lombar e cervico-dorsal.
Quando apresentamos desequilíbrio neste sistema postural, surgem dores, enrijecimentos, contraturas musculares, patologias de ordem postural e limitações nos movimentos. Com base nos princípios da neurofisiologia da postura humana surgiu um novo conceito terapêutico: a Podoposturologia, técnica de origem francesa que reeduca e realinha a estrutura do corpo através do uso de Palmilhas Posturais. Estas são confeccionadas após exame computadorizado dos pés chamado “Baropodometria” que analisa corretamente a maneira como você pisa, anda e qual o tipo de pé e postura. A partir deste estudo minuncioso o fisioterapeuta especialista em Podoposturologia identifica e corrige possíveis alteração da pisada usando estímulos podais, que são feitos de elementos confeccionados em EVA e espuma com densidades e espessuras diferentes, que dependendo do caso serão inseridos na palmilha. Estas são adaptada ao pé do paciente através do processo de termomoldagem, que favorece o maior contato da palmilha com os pés e facilita assim a captação dos estímulos pelo sistema nervoso.
A técnica corrige vícios posturais decorrentes dos desequilíbrios que comprometem a saúde tanto de atletas quanto de pessoas sedentárias. A novidade pode ajudar quem sofre com alterações posturais (principalmente a escoliose), diferença no tamanho das pernas, dores nas costas, quadril e/ou joelhos. Isso ocorre por conta de um distúrbio nos pés com alteração no tipo de pisada e consequente desequilíbrio postural. É recomendada também quando há dores e/ou alterações locais nos pés, como esporão de calcâneo, fascite plantar, joanete, calosidades, pé chato, neuroma de Morton e tendinite de calcâneo. A boa notícia é que a maioria dos pacientes com problemas posturais não precisa ficar a vida inteira usando a palmilha. "Há problemas que são solucionados entre 45 dias e seis meses, outros em um, dois ou três anos. Em apenas cerca de 30% dos casos, o uso de palmilhas é necessário de forma continuada", fala Luiz Fernando Sola , fisioterapeuta responsável pelo Núcleo de Estudo da Postura do Instituto Krion.
Quer saber mais ? Acesse.
Dr. Luiz Fernando Sola - Especialista em Podoposturologia / Baropodometria / Palmilhas Posturais