quinta-feira, 31 de maio de 2012

OS BENEFÍCIOS DO PILATES PARA SUA COLUNA

O Pilates foi criado pelo alemão Joseph Pilates no começo do século passado. 

Baseado no movimento dos animais e de crianças durante suas brincadeiras, Pilates criou uma série de exercícios com o objetivo de melhorar a própria saúde, pois sofreu de raquitismo e asma na infância, chegando à idade adulta com um corpo franzino. Aos 32 anos, depois de adotar o método em si mesmo, passou a exibir um corpo de fazer inveja aos atletas mais bem treinados e a disseminar a prática entre amigos e conhecidos. A técnica envolve o fortalecimento da musculatura do abdome, que ele chamava de power house (ou casa de força, na tradução do inglês). 





A definição dos músculos, principalmente do abdome, a melhora na postura e o aumento da flexibilidade são alguns dos benefícios propagados pelos praticantes e indicados pelos médicos, principalmente aos que têm problemas de coluna. Com o fortalecimento da musculatura do abdome há a possibilidade de diminuir o número de crises de hérnia, dependendo do local da lesão. Já a reeducação postural ajuda a recuperar centímetros que já tinha e estavam escondidos sob uma postura curva. 

Diferente da musculação, os exercícios do pilates fortalecem, mas não fazem os músculos crescer tanto quanto a musculação. O pilates trabalha mais com a repetição de movimentos e menos com o aumento das cargas. Além disso, as molas usadas nos aparelhos oferecem um tipo de exercício diferente dos executados na musculação. Outra diferença é que os exercícios de pilates feitos no chão trabalham vários grupos musculares ao mesmo tempo, enquanto na musculação cada exercício estimula, normalmente, um músculo por vez.

E se você sofre de dores na coluna e deseja praticar pilates, procure profissionais graduados com formação em pilates  Um trabalho especializado e individualizado vai levar ao bem estar de sua coluna vertebral.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

DOR NAS COSTAS: CRIANÇAS E JOVENS TAMBÉM SOFREM


Elas são jovens e cheias de energia, mas não é difícil vê-las se queixando de dores nas costas. As crianças e os jovens também são vítimas desse mal que atinge parte da população mundial. Mas, o que fazer para que elas cresçam sem problemas? Grande numero de atividades, peso excessivo das mochilas, longos períodos em frente à TV e uso intenso do computador e videogame e são algumas das causas dessas dores, além da ergonomia escolar inadequada, que leva os alunos em fase de crescimento e desenvolvimento a apresentar alterações posturais após alguns anos de ida à escola. As mochilas dos estudantes, por exemplo, têm peso superior ao recomendado para o seu corpo, podendo levar os estudantes a ter sequelas severas em sua saúde, incluindo dores na coluna, alterações na marcha e má postura. Por isso, cerca de 80% das crianças entre 8 a 10 anos já apresentam dores nas costas. Hoje em dia é comum notarmos crianças que apresentam alterações posturais, e que podem ser responsáveis pela diminuição do interesse do estudante pelas atividades propostas em sala de aula. Os padrões posturais assumidos em sala de aula são muito importantes. Estudos demonstram que a maioria das crianças senta na maior parte do tempo com o tronco flexionado, utilizam a mão sobre o queixo durante as atividades na carteira escolar na tentativa de aliviar o peso da cabeça e a maioria apresenta queixas na região do pescoço e da cabeça.
Corpo em formação
Pelo fato de serem crianças, e não adultos, o esqueleto está em fase de formação, sendo mais susceptível a deformações e as estruturas músculoesqueléticas, apresentam menor suportabilidade à carga. O excesso de peso é um fator causador da lordose lombar, pois altera a linha do quadril em função do abdômen proeminente. Hábitos posturais incorretos adotados desde o ensino fundamental são motivos de preocupação.
A postura adequada na infância ou a correção precoce de desvios posturais nessa fase possibilitam padrões corretos na vida adulta, pois esse período é da maior importância para o desenvolvimento músculoesquelético do indivíduo com maior probabilidade de prevenção e tratamento dessas alterações na coluna vertebral. Assim, problemas físicos que podem acometer crianças e adolescentes e que têm início na fase de crescimento constituem fator de risco para disfunções da coluna vertebral irreversíveis na fase adulta. A idade escolar compreende a fase ideal para recuperar disfunções da coluna de maneira eficaz. Após esse período, o prognóstico torna-se mais difícil e o tratamento mais prolongado, pois a ossatura e a musculatura já estão formadas.
Tratamento com fisioterapia
Hoje em dia, a prevenção é uma área de grande crescimento na saúde e a fisioterapia preventiva transformou-se em um dos grandes diferenciais na escola. O fisioterapeuta tem um papel fundamental no diagnóstico e tratamento de distúrbios do desenvolvimento, avaliando e identificando qualquer alteração no quadro neuropsicomotor. A intervenção desse profissional visa estabelecer e/ou restabelecer a funcionalidade do movimento, trabalhando no sentido de ensinar à criança posturas e movimentos funcionais, principalmente através da promoção de experiências motoras adequadas. A fisioterapia preventiva escolar ainda representa um campo novo, mas de grande importância no processo do desenvolvimento da criança e do adolescente.

Fonte: Vya Estelar

E você, possui filhos, sobrinhos e irmãos que sofrem de dor nas costas? Confira o tratamento do ITC Vertebral: http://bit.ly/cidades_itcvertebral

sexta-feira, 11 de maio de 2012

A influência da sua pisada pode interferir na sua coluna e postura.


Você sabe como pisa e anda e qual é o seu tipo de pé ?

Qual o critério que você usa para se prevenir ou tratar de um problema de coluna, joelho, quadril e pé. Como saber qual a melhor conduta ? Como você faz para comprar o seu tênis para uma prática esportiva ou lazer ? É o mais bonito? O mais barato? O mais macio?
Independente de qual critério anteriormente descrito está na hora de saber qual o seu tipo de pisada. Apesar de serem tão pouco lembrados, os pés são os principais órgãos de sustentação e equilíbrio do nosso corpo. Quando apresentam algum tipo de deformidade ou “pisam” sobre o solo de maneira errada, podem causar problemas posturais que afetam as articulações ocasionando desvios e dores das mais variadas intensidades. Para você identificar como está sua pisada existe um aparelho chamado Baropodometria Computadorizada, que mensura e quantifica os picos de maiores pressões que seu pé exerce sobre o solo,  determina qual é o tipo de pé, pisada identifica como está o seu equilíbrio corporal e postural. De acordo com o fisioterapeuta Luiz Fernando Sola especialista em Posturologia e Podoposturologia, especialidade que estuda as alterações dos pés e suas repercussões   sobre o nosso corpo, este exame dá suporte para solucionar vários causas de patologias, cuja causa principal é um desequilíbrio na maneira de se pisar. Através desta análise que é realizada parado e andando sobre uma plataforma com vários sensores, conseguimos quantificar os picos de maiores pressões dos pés em relação ao joelho, quadril e coluna, determinando qual a região do seu corpo que está em sobrecarga e sofrimento. Com os resultados podemos intervir precocemente, tratando ou prevenindo os problemas que vão, desde simples bolhas  unhas encravadas, até joanetes, tendinites e artrose no joelho,  dores de coluna crônica, desvios posturais, desgastes nas articulações e inflamações na planta dos pés como fascites e esporão, pé chato e pé cavo entre outras patologias. Sola explica que este exame é realizado de preferência junto com uma avaliação postural para determinar qual  atuação preventiva e terapêutica a ser definida. Quando há alterações identificadas neste processo e avaliação, em alguns casos há à necessidade de se trabalhar a Reeducação Postural Global através do uso de Palmilhas Posturais, uma metodologia francesa de tratamento. Estas palmilhas que não são as ortopédicas, são confeccionadas por fisioterapeutas através do resultado do exame da Baropodometria. Elas são personalizadas e feitas de acordo com o seu tipo de pé, pisada e postura, distribuem adequadamente as cargas e pressões exercidas nos pés, devolve um maior equilíbrio muscular e uma melhor estabilidade articular em todos os segmentos do pé joelho, quadril e coluna, buscando uma melhor performance em atividade físicas, caminhada e corrida. Portanto fique atento a maneira como você pisa e anda. Uma nova pisada para você, pode proporcionar um novo movimento para sua vida.


Acesse o nosso site: www.institutokrion.com.br
Onde encontrar: Instituto Krion -  Rua Mário Campolim 627 – Bairro Campolim 
Tel. (15 ) 3212.4700 ou (15) 3418.4181