domingo, 27 de setembro de 2009

A influência da sua pisada pode interferir na sua coluna e postura.

Você sabe como pisa e anda e qual é o seu tipo de pé ?
Qual o critério que você usa para se prevenir ou tratar de um problema articular, muscular ou postural ? Como você faz para comprar o seu tênis para uma prática esportiva ou lazer ? É o mais bonito? O mais barato? O mais macio?
Independente de qual critério anteriormente descrito está na hora de incluir o seu tipo de pisada. Apesar de serem tão pouco lembrados, os pés são os principais órgãos de sustentação e equilíbrio do nosso corpo. Quando apresentam algum tipo de deformidade ou “pisam” sobre o solo de maneira errada, é comum causarem graves problemas posturais, articulares e dores das mais variadas intensidades ao longo da coluna vertebral e em outras partes do corpo. Para você identificar como está sua pisada existe um aparelho chamado Baropodometria Computadorizada, que mensura e quantifica os picos de maiores pressões que seu pé exerce sobre o solo, e determina qual é o tipo de pé e pisada. De acordo com o fisioterapeuta Luiz Fernando Sola especialista no estudo da postura do corpo, coluna e pé, a pisada deve ser avaliada parado e andando. Hoje conseguimos quantificar os picos de maiores pressões dos pés em relação ao joelho, quadril e coluna, e determinar os desequilíbrios que possam existir levando a problemas músculos esqueléticos. Com os resultados podemos intervir precocemente, tratando ou prevenindo os problemas que vão, desde simples bolhas e unhas encravadas, traumas na coluna e joelho, desvios posturais, desgastes nas articulações e inflamações na planta do pé entre outras patologias. Ele explica que o exame é realizado de preferência junto com uma avaliação postural e funcional a fim de identificar se já há alterações posturais pelo corpo vindas dos pés.Esta avaliação é importante para atuações preventivas e terapêuticas. Quando há significativas alterações vindas dos pés, no seu modo de andar e pisar, estas podem gerar desequilíbrios nas articulações e tendões. Qualquer erro na pisada devem ser corrigidas precocemente com calçados e tênis adequados ou com uma palmilha personalizada postural. Fernando Sola destaca que o essencial é ter um calçado adequado às características do usuário e também ao tipo de atividade a ser exercida. Geralmente quando se compra um tênis, a embalagem não indica para que tipo de pisada o calçado é indicado, o usuário deve ficar atento e saber como pisa. O teste da pisada pode ser realizado por um especialista, médico ou fisioterapeuta que trabalhe com análise de marcha tanto na estática quanto na dinâmica. Em alguns casos há a necessidade de se confeccionar uma palmilha postural personalizada de acordo com os resultados da Baropodometria e análise postural. Estas palmilhas proporcionam um alinhamento da pisada e da postura, distribuem adequadamente as cargas e pressões exercidas nos pés, devolve um maior equilíbrio muscular e uma melhor estabilidade articular melhorando a performance em atividade físicas, caminhada ou corrida, corrige a pisada para aliviar as dores nos pés, joelho, quadril e coluna.
Portanto fique atento a maneira como você pisa e anda. Uma nova pisada para você, pode proporcionar um novo movimento para sua vida.

Dr. Luiz Fernando Sola
Fisioterapeuta - Responsável pelo Serviço de Podoposturologia do Instituto Krion
www.institutokrion.com.br/palmilhas

terça-feira, 7 de julho de 2009

Cirurgia Plástica X Postura


Logo após o período destinado ao pós-operatório, as mulheres que implantaram próteses mamárias de silicone, principalmente as com mais de 300 ml, ou aquelas que submeteram a abdominoplastia (plástica abdominal) deveriam reeducar a postura corporal. "O desconforto inicial causado pelo sobrepeso, pela intervenção cirúrgica e pelas cicatrizes induzem a uma autoproteção corporal normal após a cirurgia. Esta proteção poderá ocasionar descompensações do equilíbrio postural, que no futuro, ou logo após o pós-operatório, poderão desencadear cervicalgias tensionais (dores na cervical e no pescoço) e lombalgias (dor na região lombar)
  crônicas se não forem tratadas", adverte Luiz Fernando Sola, fisioterapeuta, especialista em RPG (Reeducação Postural Global), Pilates, Terapia Manual, Osteopatia e GDS (Cadeias Articulares-Musculares) do Instituto Krion em Sorocaba. Segundo o especialista, a quantidade de mulheres que tem procurado as clínicas de postura no Brasil aumentou sensivelmente de um ano para cá. "A maioria das pacientes que atendo nesses casos procuram ajuda pela dificuldade de encontrar uma boa postura logo após o pós-cirúrgico da mamoplastia ou abdominoplastia". A principal queixa é em relação às dores nas costas e no pescoço, que começam a incomodar bastante depois de alguns meses, quando a euforia pelos resultados e os incômodos do pós-operatório já passaram. "Indiscutivelmente, as próteses de silicone nas mamas e a cirurgia abdominal, ao mesmo tempo que melhoram a estética postural e a auto-estima, também podem prejudicá-las se não houver um trabalho de orientação de um especialista", diz Sola. Para o corpo trata-se de uma mudança brusca. "De um dia para o outro você está com uma prótese e uma nova silhueta, o que muda a forma e a aparência, havendo a necessidade de uma adaptação rápida para essa nova postura que, às vezes, por falta de orientação, leva a pequenas alterações estruturais no corpo que não são visíveis, mas que devem rapidamente ser corrigidas e reeducadas", explica. As alterações não têm origem somente no aspecto físico. Aspectos psicológicos acabam também afetando a postura. "Muitas mulheres não têm coragem de assumir a nova silhueta ou não se adaptaram a ela, e adotam uma nova atitude supostamente capaz de camuflar a nova postura com as mamas", conta o profissional. Normalmente, elas curvam os ombros para frente, o que cria a ilusão de seios menores. "Além do sobrepeso proveniente do implante, essa postura só agrava a situação", completa.
Outra queixa relativamente comum é que depois da plástica uma mama ficou maior que a outra. "Na maioria das vezes, o problema não tem origem nas dimensões da prótese, mas em um desvio lateral da coluna denominado escoliose", explica Sola. "Na verdade, o desvio já existia antes da cirurgia plástica. O que aconteceu é que se tornou mais evidente com o aumento ou diminuição nas dimensões dos seios. Mesmo assim, pode ser tratado com sessões de RPG".
De acordo com Luiz Fernando Sola, o ideal é que se faça um check-up postural logo após o período denominado pós-cirúrgico e que inicie um trabalho preventivo e corretivo, que envolva normalizações de todos os músculos, vísceras, fáscias e da postura como um todo. "Em média, dez sessões são suficientes para evitar problemas futuros", conta. Dessas sessões, metade é destinada ao autoconhecimento postural e a outra metade a trabalhar a parte estrutural, corretiva e treinamentos de sustentação postural.

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Pilates, método que integra o corpo e a mente

Tente visualizar o seu corpo como se fosse uma orquestra sinfônica. Cada músculo corresponde a um instrumento com som e melodia próprios. Tudo na mais perfeita ordem. Sem que nota alguma soe desafinada, sem que um arranjo grave se sobreponha a um agudo. Assim, a música ecoa de forma agradável e prazerosa.

A analogia serve para explicar um pouco como funciona o método que é a febre mundial do momento. Trata-se do pilates, uma técnica que procura trabalhar músculo, tendão, vértebra e osso de forma harmônica para fazer o corpo funcionar como uma música melódica.

A modalidade desenvolvida pelo alemão Joseph Pilates aportou primeiro nos Estados Unidos, para onde havia se mudado na década de 20, quando abriu seu estúdio em Nova York, atraindo basicamente bailarinos. Hoje, nada menos do que seis milhões de pessoas estão lotando studios de pilates naquele país, segundo dados da Pilates Method Alliance (PMA), organização internacional dos profissionais da área.

O método Pilates consiste no equilíbrio entre mente e corpo. Para isso os exercícios devem ser feitos lentamente, em sincronia com a respiração, centralizando o esforço no abdômen – chamado de Casa de Força. Postura, alongamento, fortalecimento, prevenção de lesões e manutenção do condicionamento físico! Parece mentira, mas todos esses benefícios estão reunidos neste método que tem mais 500 exercícios praticados na bola, solo (chão) e nos aparelhos com molas, que é a marca registrada do Pilates.

A concentração e a precisão dos movimentos associadas a respiração são priorizadas durante toda a prática. “A precisão é o grande diferencial porque dela resulta a eficiência, ou seja, o mínimo de dispêndio energético possível e necessário para atingir o máximo de resultados”,

Os benefícios físicos do Pilates já foram mais que comprovados quando praticados regularmente de 2 à 3 vezes/semana. Os resultados são rápidos e aparentes, pois, tonifica e define músculos, melhora a flexibilidade e harmoniza as formas do corpo, melhorando o visual, assim como sua auto-estima. O método se aplica à qualquer pessoa que queira também usufruir da sensação de bem estar dentro do próprio corpo, mas há também aqueles que relatem seu poder sobre o estado psíquico, proporcionando noites de sono mais revigorantes e diminuindo quadros de ansiedade, enfim, por quem deseja melhorar sua performance, ter mais saúde, disposição e, é claro, um corpo bonito e firme.

.As aulas de Pilates têm a duração média de uma hora e não existe um modelo padrão a ser seguido, os exercícios sofrem variações e podem ser adaptados para diferentes praticantes. Dessa maneira as aulas se tornam dinâmicas e fogem da rotina.

Dr. Luiz Fernando Sola

Fisioterapeuta

Pilates / RPG / Oteopatia / GDS

Terapia Crânio Sacral / Podoposturologia

Posturologia / Palmilha Postural / Terapia Manual

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Boa Postura e Dor estão relacionadas ao tipo de Pé e Pisada

A postura do corpo humano está intimamente ligada aos pés. Elas devem devem estar em perfeito equilíbrio e harmonia com o centro de gravidade corporal.
A Podoposturologia é uma metodologia com origem na escola francesa que busca integrar os conhecimentos entre a influência dos pés e a postura. Geralmente as alterações posturais de origem podal (pés) que ocorrem no corpo necessitam de uma compensação em outro local para neutralizá-la. Uma tensão alterada em um local causa uma sobrecarga em outra área. Este peso excedente também requer uma nova compensação em um terceiro local. Isso se segue até que uma última mudança não possa ser mais equilibrada. Neste trabalho de compensações podem aparecer os desequilibrios músculos esqueléticos que são causadoras de desvios e dor.
Os pés são as estruturas que entram primeiramente em contato com o solo e agem intensamente no controle postural, equilíbrio, apoio, impulsão, absorção de impactos e distribuição do peso corpóreo na pressão plantar, por isso a importância dele.
Para avaliarmos qual o tipo de pé, como você pisa e anda, há um aparelho eletrônico chamado Baropodometria Computadorizada que através de sensores dispostos em uma plataforma quantifica, mensura as pressões plantares e verifica como está seu alinhamento e equilíbrio corporal e postural do joelho, quadril e coluna vertebral.
É importante realizá-lo principalmente nas crianças para detecção precoce das possíveis alterações na postura, e também para jovens, adultos e atletas que praticam alguma atividade física como caminhada, corrida, basquete, vôlei, ou que tenham algum problema como metatarsalgias, neuroma de morton, canelites, fraturas de estresse, tendinites, lesões de cartilagem fascite plantar , esporão de calcâneo e alguns desvios posturais, problemas de coluna e joelho.
Se houver algum desvio de ordem podal identificado neste exame o Fisioterapeuta especialista em Podoposturologia realiza uma Reprogramação Postural através do uso de uma Palmilha Postural Personalizada de acordo com sua pisada e postura, a fim de corrigir, tratar, prevenir estas patologias.
Dr. Luiz Fernando Sola
Fisioterapeuta
Podoposturologia, Posturologia, RPG, Osteopatia,
GDS, Iso Stretching, Terapia Manual, Pilates, Terapia Crânio Sacral.
Email: sola@institutokrion.com.br