quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Osteopatia no esporte e na atividade física: uma forte aliada

Nos dias de hoje observa-se uma grande procura por atividade física, sendo que, cada vez mais, as pessoas procuram por orientação profissional especializada para que o exercício seja realizado de maneira ótima, alcançando os objetivos desejados sem que ocorram lesões durante o treinamento. Entretanto nem sempre é isso o que ocorre. Existe uma grande parte de praticantes de atividade física que tem potencial de desenvolver algum tipo de lesão ou convive, quase que regularmente, com algum tipo de dor. 
A maioria das lesões ocorre durante a realização dos exercícios, sendo consequência de métodos de treinamento incorretos, anomalias estruturais do praticante ou por traumas específicos (pancadas, quedas, acidentes etc). O osteopata age diretamente no mecanismo da lesão, tratando a causa e não apenas os sintomas decorrentes dela, o que acelera o retorno à pratica esportiva e previne recidivas. A Osteopatia é um sistema de avaliação e tratamento que busca identificar a causa primária da lesão e tratar todas as suas consequências por meio de técnicas manuais. O objetivo é estabelecer o equilíbrio articular, muscular, visceral, crânio-sacral e todas as suas relações, tendo em vista o equilíbrio global do paciente, dentro de um complexo sistema de tratamento.Um dos princípios da Osteopatia descritos pelo criador da técnica Dr. Still  é que a estrutura governa a função. Na prática, em nosso dia a dia, encontramos muitos pacientes com alguns desequilíbrios musculares e articulares, que levam a ter dores nos  pés, joelhos, quadril e coluna vertebral. Estas dores são provenientes de bloqueios que ocorrem em nossas articulações e que restringem os movimentos provocando dores ligamentares, musculares, articulares e até discais em indivíduos normais; imagine então em uma pessoa que pratica regularmente uma atividade física esportiva.Se não alinharmos estas estruturas que são as  causadoras dos desvios, as patologias começarão a aparecer. Nesses casos compete ao osteopata descobrir qual é o fator causal que está provocando estes desvios e dor e que compromete o eixo do corpo e o bom funcionamento da nossa máquina que é o corpo humano. É função então  da Osteopatia analisar, descobrir e corrigir possíveis alterações no comportamento do corpo devolvendo a sua total funcionalidade e harmonia. 
A Osteopatia tem sido uma forte aliada aos praticantes de atividade física justamente por restaurar os micro movimentos articulares perdidos.  Restabelecer o equilíbrio do sistema nervoso e equilibrar as tensões dos músculos e outros tecidos envolvidos no movimento é a função do osteopata.  Com isso o corpo não precisa mais se desgastar com as adaptações e tem a chance de voltar a funcionar harmonicamente sem lesões. Um fato interessante que merece destaque é que essas alterações podem ser detectadas mesmo antes do corpo começar a apresentar os sintomas, portanto a osteopatia é também preventiva para os praticantes de atividade física. Além de que um corpo com seu funcionamento sem sobrecargas tem um melhor rendimento quando solicitado. O tratamento consiste identificar o fator e a causa primária da lesão. 
Normalmente é feito em poucas sessões e o interessante é que os resultados são rápidos, sendo possível ter uma melhora considerável já na primeira sessão. E é por isso que a Osteopatia se encaixa tão bem com o esporte, pois atletas precisam de resultados rápidos. Dependendo da gravidade do caso, o atleta pode até mesmo continuar treinando. Outro ponto importante é que a Osteopatia pode atuar de forma preventiva. Esse, na verdade, é um ponto-chave, pois uma vez que o atleta necessita parar os treinamentos por causa de lesões, ele perde o rendimento e sua performance pode ficar prejudicada. Quando realizado um trabalho preventivo, a Osteopatia ajuda a restabelecer a biomecânica articular e muscular, diminuindo as chances de lesões, fraturas e desvios posturais.

Luiz Fernando Sola - Fisioterapeuta responsável pelo Núcleo de Estudo da Postura e Pé do Instituto Krion e do ITC Vertebral – Instituto de Tratamento da Coluna

www.institutokrion.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário